Grupo Pirei na Cenna celebra 24 anos de trajetória no Teatro Popular Oscar Niemeyer em Niterói

Para celebrar a trajetória do grupo que completa esse mês 24 anos de existência, acontece a mostra “Pirei na Cenna: trajetória de uma luta”, nos dias 14 e 15 de agosto, a partir das 14h, com o apoio do Teatro Popular Oscar Niemeyer.

Por Alessandro Conceição – Centro de Teatro do Oprimido, Rio de Janeiro
09/08/2021 – 13:00

Grupo Pirei na Cenna | Foto: Andrea Mendes

O grupo de teatro Pirei na Cenna foi criado a partir de oficinas de Teatro do Oprimido para pacientes do Hospital Psiquiátrico de Jurujuba, em Niterói, em agosto de 1997. Desde então, o Pirei na Cenna se consolidou como grupo de Teatro do Oprimido, viajou o Brasil e o exterior discutindo questões pertinentes ao universo da loucura. Para celebrar a trajetória do grupo que completa esse mês 24 anos de existência, acontece a mostra “Pirei na Cenna: trajetória de uma luta”, nos dias 14 e 15 de agosto, a partir das 14h, com o apoio do Teatro Popular Oscar Niemeyer.

A peça de Teatro-Fórum mais recente do grupo “Doidinho para Trabalhar” é uma das atrações da programação. O evento conta com obras artísticas de Rafael Mattos, artista e paciente do Hospital Psiquiátrico de Jurujuba. O grupo de Teatro do Oprimido Cor do Brasil apresenta seu espetáculo “Suspeito” e as mulheres da OCA – Ocupação Cultural e Artística do Viradouro participa com uma intervenção artística. As ações acontecem por meio do projeto Teatro das Oprimidas do CTO com o patrocínio da Petrobras e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com o apoio da Secretaria das Culturas e Fundação de Arte de Niterói.

A mostra finaliza com o lançamento do documentário “Trajetória de uma luta” que conta a história do grupo teatral. As atividades são gratuitas e seguem as normas de segurança recomendadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) com distanciamento, uso de máscaras, álcool gel e todo suporte da equipe do Teatro Popular.

PROGRAMAÇÃO

14/08/2021 – 14h às 19h

14h – Exposição Rafael Mattos
15h – Apresentação da peça “Doidinho para Trabalhar” – Pirei na Cenna
16h30 – Intervalo
17h – Intervenção Artística OCA
18h – Apresentação da peça “Suspeito” – Cor do Brasil
19h – Encerramento

15/08/2021 – 15h às 18h

15h – Exposição Rafael Mattos
16h – Mesa Saúde Mental
17h – Intervalo
17h30 – Lançamento do documentário “Trajetória de uma luta” nas redes sociais do CTO

SERVIÇO

Mostra Pirei na Cenna: trajetória de uma luta – Patrocinado pela Petrobras e a Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Quando: 14 e 15 de agosto
Horário: a partir de 14h
Onde: Teatro Popular Oscar Niemeyer – R. Jorn. Rogério Coelho Neto, s/n – Centro, Niterói – RJ
Lançamento do documentário “Trajetória de uma luta” nas redes sociais.
Youtube: www.youtube.com/culturaniteroi

Grátis

SE GOSTOU DO CONTEÚDO, COMPARTILHE!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Teatro das Oprimidas

Teatro das Oprimidas realiza Maratona Cultural do Piscinão

O projeto Teatro das Oprimidas promove de 18 a 21 de outubro a Maratona Cultural do Piscinão, realizada em Ramos no conjunto de favelas da Maré. A maratona conta com uma série de atividades culturais gratuitas em parceria com o Centro Municipal de Saúde Américo Veloso.

Leia mais »
Parcerias

Centro de Cidadania LGBT Gilmara Cunha

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), através do Programa Rio Sem LGBTIfobia e em parceria com o Grupo Conexão G, inaugura o primeiro centro de cidadania LGBT em uma favela, o Centro de Cidadania LGBT Gilmara Cunha – Capital III, na Maré.

Leia mais »