Conheça a programação do Arte é direito humano!

Série de atividades artísticas com o tema dos direitos humanos que acontecem de 08 a 16 de dezembro através do projeto Teatro das Oprimidas, nos municípios de Maricá, Itaboraí, Rio de Janeiro, São Gonçalo e Magé.

Por Gabriel Horsth – Centro de Teatro do Oprimido, Rio de Janeiro
08/12/2021 – 20:00

Peça “Gêneres” | Foto: Luis Gomes

O Centro de Teatro do Oprimido (CTO), localizado no centro do Rio, mostra que o teatro é uma ferramenta de luta. No mês em que se adotou e proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos pela Assembleia Geral das Nações Unidas (resolução 217 A III), o centro cultural promove uma série de atividades artísticas com o tema dos direitos humanos. As atividades acontecem de 08 a 16 de dezembro através do projeto Teatro das Oprimidas, nos municípios de Maricá, Itaboraí, Rio de Janeiro, São Gonçalo e Magé. Nesta edição o projeto se articula em uma parceria inédita com o Fim de Ano Solidário planejado pela gerência de projetos sociais do Programa Petrobras Socioambiental, que promove ações diversas com crianças pertencentes às famílias de pescadores da Associação de Pescadores de Ponta Negra, em Maricá; para a ACAPESCA (Associação de Caranguejeiros, Pescadores e Amigos de Itambi) da região do Entreposto/Mangue de Itambi e Vila Visconde, em Itaboraí; crianças do conjunto de favelas do Salgueiro, atendidas pelo projeto Tecendo Redes que compõe o Programa Petrobras Socioambiental; e às famílias de pescadores e caranguejeiros da ACAMM (Associação dos Caranguejeiros e Amigos do Mangue de Magé). A vasta programação conta ainda com a estreia da peça Gêneres, dirigida por Bárbara Santos com elenco inédito do CTO. 

Gêneres é um espetáculo de Teatro-Fórum, técnica teatral que objetiva desfazer as fronteiras entre palco e plateia, a fim de estabelecer pontes colaborativas entre artistas e espectadores por meio do diálogo cênico. O processo estético foi baseado tanto nas experiências pessoais das artistas envolvidas quanto na pesquisa do contexto social que envolve o elenco como um todo. A obra apresenta uma série de conflitos enfrentados por protagonistas que se atrevem a desafiar a estrutura binária de um sistema heteropatriarcal que limita suas existências. Neste confronto, as oprimidas não dispõem dos instrumentos necessários para superar a opressão a que estão submetidas. Depois da apresentação, a plateia é convidada a refletir sobre o que assistiram e a imaginar coletivamente quais estratégias poderiam ser utilizadas diante do problema encenado. Na etapa seguinte, estimula-se que alguns desses grupos improvisam suas propostas no palco junto com o elenco da peça.

O evento segue respeitando as normas de segurança da OMS contra COVID-19, com limite de 30 pessoas por atividade artística com uso de máscara e álcool em gel constantemente. As ações do projeto Teatro das Oprimidas do CTO tem patrocínio da Petrobras e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

PROGRAMAÇÃO

Data: 08 de dezembro, quarta-feira
Apresentação da peça “Doidinho para Trabalhar” do Grupo Pirei na Cenna
Horário: 13h às 17h
Local: Antiga sede da  Associação de Pescadores de Ponta Negra – Rua Moacyr Valle dos Santos, 100. Ponta Negra – Maricá
A ação conta ainda com distribuição de brinquedos, lanche e a promoção de educação ambiental com o projeto Uçá

Data: 10 de dezembro, sexta-feira
Apresentação artística da performance “Eu Existo” do Grupo MaréMoTO
Horário: 13h às 17h
Local: Vila dos pescadores – Rua Yamagata, 79, Vila Nova, Itaboraí (Travessa Yamagata, Bacia)
A ação conta ainda com distribuição de brinquedos, lanche e a promoção  4 tendas sobre saúde, beleza e estética, meio ambiente e RS (emissão de documentos, 2ª vias, isenções, casamento, etc), além de educação ambiental com projeto Uçá e a participação da Orquestra Petrobras Sinfônica (pocket).

Data: 11 de dezembro, sábado
Estreia da peça “Gêneres” no sábado cultural na Lapa
Horário: 14h às 18h
Local: Centro de Teatro do Oprimido – Av. Mem de Sá, 31, Lapa/Centro, Rio de Janeiro
A ação conta ainda com apresentações de performances artísticas da Escola de Teatro Popular, Grupo Ponto Chic, MareMoTO e Madalenas Rio e roda de conversa.

Data: 14 de dezembro, terça-feira
Apresentação artística dos núcleos teatrais de São Gonçalo (Salgueiro) e Niterói (Viradouro)
Horário: 13h às 17h
Local: NEACA Cultural do Salgueiro – Rua Deputado Osvaldo Coutinho, 12, São Gonçalo (Conjunto da Marinha)
A ação conta ainda com distribuição de brinquedos, lanche, a promoção de educação ambiental com o projeto Uçá e performance artística “Suspeito” do Grupo Cor do Brasil.

Data: 16 de dezembro, quinta-feira
Apresentação da peça Doidinho para Trabalhar do Grupo Pirei na Cenna
Horário: 13h às 17h
Local: Sede da ACAMM – Rua B, 502, loja 2, Suruí – Magé
A ação conta ainda com distribuição de brinquedos e lanche.

SOBRE O CENTRO DE TEATRO DO OPRIMIDO – CTO


Centro de pesquisa e difusão, que desenvolve a metodologia do Teatro do Oprimido em Laboratórios, Seminários de Dramaturgia, ambos de caráter permanente, para revisão, experimentação, análise e sistematização de exercícios, jogos e técnicas teatrais. O CTO foi dirigido por Augusto Boal ao longo de seus últimos 23 anos de vida, e hoje sua equipe dá prosseguimento ao trabalho.

SOBRE O PROJETO TEATRO DAS OPRIMIDAS

O projeto Teatro das Oprimidas tem como objetivo geral fortalecer os Grupos Teatrais Populares de TO (Teatro do Oprimido e Teatro das Oprimidas), ampliando seus raios de atuação para além das cidades do Rio e Niterói e chegando em Duque de Caxias, Itaboraí, Macaé, Maricá, Nova Iguaçu e São Gonçalo, realizando oficinas de TO para estimular multiplicadoras/res e cenas que mobilizem alternativas transformadoras para a juventude, em espaços populares e institucionais, com a metodologia da Estética, do Teatro do Oprimido e do Teatro das Oprimidas. O projeto tem patrocínio da Petrobras e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

SE GOSTOU DO CONTEÚDO, COMPARTILHE!

Teatro das Oprimidas

Novembro Negra: Brasil e Guiné-Bissau

A segunda edição do Novembro Negra do CTO visa estimular ações antirracistas impulsionadas por produções artísticas de negras e negros ligados ao universo do Teatro do Oprimido e do Teatro das Oprimidas

Leia mais »