CTO distribuiu gás e cartões alimentação para 180 famílias com a colaboração da Petrobras

A iniciativa aconteceu em parceria com outro projeto da instituição, o Teatro das Oprimidas, e beneficiou famílias de 7 territórios diferentes

Por Gabriel Horsth – Centro de Teatro do Oprimido, Rio de Janeiro
15/12/2022 – 15:00

O Centro de Teatro do Oprimido em colaboração com a iniciativa da Petrobras, atuou com a distribuição de GLP e cestas básicas/cartões alimentação para famílias em situação de vulnerabilidade social, realizando essa ação nos territórios de atuação da instituição através do projeto Teatro das Oprimidas.

Através dessa iniciativa foram alcançadas 180 famílias diretamente o que seria uma média de 700 pessoas alcançadas indiretamente em 7 territórios diferentes, que foram: Niterói, Duque de Caxias, Rio de Janeiro, São Gonçalo, Nova Iguaçu, Itaboraí e Marica. As distribuições aconteceram entre maio e dezembro de 2022.

A pandemia agravou o contexto de vulnerabilidade social no Brasil, fazendo com que famílias tivessem dificuldades no acesso a insumos essenciais, como itens da cesta básica e GLP (gás de cozinha). Essas famílias têm feito uso de fontes de energia inadequadas para cocção, ficando expostas a riscos para a saúde e segurança e comprometendo o seu bem-estar. Nos territórios de atuação da instituição, o contexto de vulnerabilidade social é uma constante, como favelas, periferias e comunidades, atravessados por todos os tipos de violências, falta de saneamento básico e a miséria extrema. O índice de desemprego segue crescente, além de, na maioria das vezes, a renda per capita ser das mulheres que chefiam suas famílias.

A moradora do conjunto de favelas da Maré, Leila Maria Santos da Cunha, se preocupa em relação à continuidade da iniciativa e agradece. “Está sendo uma ajuda muito boa, fui buscar o gás em Bonsucesso e deu tudo certo”, comenta ela animada.

Essa ação faz parte da iniciativa social da Petrobras com foco no acesso ao gás de cozinha, que abrange todas as regiões do país e prevê a distribuição de botijões ou auxílios para compra de gás de cozinha por famílias socialmente vulneráveis, associado, quando possível, à entrega de itens de alimentação. Para esta etapa da iniciativa, a Petrobras fechou parceria com 56 instituições sem fins lucrativos, que atuam na execução de projetos socioambientais e de condicionantes ambientais da companhia, para realizar a doação para as famílias selecionadas. Serão beneficiados
direta e indiretamente mais de 400 mil pessoas em situação de vulnerabilidade social, vivendo no entorno de unidades operacionais da empresa ou que participam dos projetos apoiados pela companhia, em dezesseis estados do país.

SOBRE O PROJETO TEATRO DAS OPRIMIDAS
O projeto Teatro das Oprimidas tem como objetivo geral fortalecer os Grupos Teatrais Populares de TO (Teatro do Oprimido e Teatro das Oprimidas), ampliando seus raios de atuação, realizando oficinas de TO para estimular multiplicadoras/res e cenas que mobilizem alternativas transformadoras para a juventude, em espaços populares e institucionais com a metodologia da Estética, do Teatro do Oprimido e do Teatro das Oprimidas. As ações serão distribuídas em municípios da Região Metropolitana, como Duque de Caxias, em comunidades e bairros no entorno da REDUC (Refinaria Duque de Caxias); São Gonçalo e Itaboraí, cidades situadas na área da COMPERJ (Complexo Petroquímico do RJ) e que também fazem parte da APA (Área de Proteção Ambiental de Guapimirim); Niterói; Nova Iguaçu; 6º Maricá; e também no interior do estado, na cidade de Macaé (Região da Bacia de Campos); além do município onde localiza-se a sede do CTO, no Rio de Janeiro.

SOBRE O CENTRO DE TEATRO DO OPRIMIDO 
Centro de pesquisa e difusão que desenvolve a metodologia do Teatro do Oprimido em Laboratórios e Seminários de Dramaturgia, ambos de caráter permanente, para revisão, experimentação, análise e sistematização de exercícios, jogos e técnicas teatrais. O CTO foi dirigido por Augusto Boal ao longo de seus últimos 23 anos de vida e, hoje, sua equipe dá prosseguimento ao trabalho. A filosofia e as ações da instituição visam à democratização dos meios de produção cultural, como forma de expansão intelectual de seus participantes, além da propagação do Teatro do Oprimido e do Teatro das Oprimidas como meio da ativação e do democrático fortalecimento da cidadania. O CTO implementa projetos que estimulam a participação ativa e protagônica das camadas oprimidas da sociedade, e visam a transformação da realidade a partir do diálogo e de meios estéticos.

SE GOSTOU DO CONTEÚDO, COMPARTILHE!

Teatro das Oprimidas

MULHER NÃO É TAMBOR!

A Rede Ma-g-dalena Internacional de Teatro das Oprimidas em luta pelo fim da violência contra as mulheres em Guiné-Bissau e no mundo.

Leia mais »