Teatro das Oprimidas no 5º Congresso Latino Americano de Cultura Viva Comunitária no Perú, onde nasceu o Teatro-Fórum

Artistas do Centro de Teatro do Oprimido promovem performances artísticas e realizam oficinas teatrais

Por Alessandro Conceição – Centro de Teatro do Oprimido, Rio de Janeiro
20/10/2022 – 10:00

Na semana de 08 a 15 de outubro, aconteceu, nas cidades de Lima e Huncayo, no Peru, o 5º Congresso de Cultura Viva Comunitária sobre ações culturais de base comunitária em toda América Latina. Mais de 300 pessoas participaram do evento, oriundas de 22 países da região, entre os quais o Brasil. O CTO esteve presente nesta edição compartilhando experiências através de apresentações artísticas e seminários, sendo representado por Maiara Carvalho e Eloanah Gentil, integrantes do colegiado gestor, além do curinga Alessandro Conceição.

Foto: Davy Alexandrisky

Em Lima, no dia 11 de outubro, Eloanah e Maiara apresentaram a performance “180 Neles”, do coletivo OCA – Ocupação Cultural e Artística do Viradouro, Niterói.  A obra artística aborda a violência doméstica contra as mulheres e contou ainda com frase célebre da OCA cunhada em lençol “#Lar de Moradora Respeite!”. ”Foi uma experiência muito importante abrir o congresso com essa performance, apresentamos a resistência nas favelas através da força e organização das mulheres negras”, comentou Maiara. Ainda em Lima, o trio participou de Grupos de Trabalhos de Palavras, entre os quais “Arte e Transformação Social”, “Gênero e diversidade” e “Saúde e Bem Viver”, conhecendo o trabalho de distintas organizações e coletivos sociais da periferia da capital Peruana.

Até o dia 12 o evento aconteceu em Lima, na mesma noite toda a comitiva de participantes seguiram para a segunda parte em Huancayo. No caminho passaram pela Carreteira Central, principal estrada rumo ao interior do país andino, atravessando o Distrito de Chaclacayo, localidade onde nasceu o Teatro-Fórum, em 1973, a técnica mais utilizada do Teatro do Oprimido.

Já na cidade Huancayo, região montanhosa do Perú, a mais de 3800 metros de altitude, a equipe do CTO, que também faz parte de outros grupos da instituição, apresentou, no dia 13, no auditório principal de Huancayo, os espetáculos “Negra ou Nêga”, do coletivo Madalena Anastácia, composto por mulheres negras; e “Suspeito”, do grupo Cor do Brasil, formado por pessoas negras.  Logo após as apresentações, Maiara e Eloana realizaram um seminário sobre a trajetória do CTO com destaque ao momento atual com o projeto Teatro das Oprimidas, uma parceria da Petrobras e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. No mesmo dia foi apresentado o documentário do grupo de Teatro do Oprimido Pirei na Cenna “Trajetória de uma luta”, que fala sobre a história de atuação do grupo no campo da arte e da saúde mental.

A participação do CTO foi viável através do Edital de Mobilidade 2022, dirigido às organizações interessadas em participar do 5º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária do programa IberCultura Viva, conquistado por Maiara Carvalho. Já Eloanah e Alessandro foram através do apoio do Lab Cultura Viva, iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão da UFRJ em parceria com coletivos do Estado do Rio de Janeiro e Região Metropolitana.

SOBRE O CONGRESSO


O Congresso Latino-americano de Cultura de Comunidade Viva é o espaço de intercâmbio presencial do Movimento Latino-americano de CVC. Acontece a cada dois anos (este no Peru estava previsto para 2021, foi adiado devido à pandemia de Covid-19) e permite que os participantes compartilhem aprendizados de suas experiências, analisem a situação política e social da região, definam metas comuns e articular ações para influenciar políticas que fortaleçam e multipliquem as práticas de CVC e seu impacto nas comunidades. As edições anteriores aconteceram na Argentina (2019), Equador (2017 – CTO esteve presente com a participação de Gabriel Horst), El Salvador (2015), La Paz, Bolívia (2013). A proposta do Congresso foi gerida em 2012, durante a Rio + 20, na cidade do Rio de Janeiro, com representantes da Bolívia e Brasil que realizaram a caravana de Copacabana (Rio) à Copacabana (Bolívia).

SE GOSTOU DO CONTEÚDO, COMPARTILHE!

Teatro das Oprimidas

Novembro Negra: Brasil e Guiné-Bissau

A segunda edição do Novembro Negra do CTO visa estimular ações antirracistas impulsionadas por produções artísticas de negras e negros ligados ao universo do Teatro do Oprimido e do Teatro das Oprimidas

Leia mais »