Gabriel Horsth

Gabriel Horsth

coord. de comunicação

“Meus Cabelos de Baobá” realiza última apresentação do Circuito Evoé na Pavuna

O espetáculo valoriza a identidade negra feminina, abordando temas que se conectam a ancestralidade e a força de se reinventar através dos tempos

Data

No dia 05 de abril, sexta-feira, às 19h, na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, Zona Norte do Rio de Janeiro, ocorre a última apresentação do espetáculo “Meus Cabelos de Baobá” através do Circuito Evoé. Com dramaturgia e atuação de Fernanda Dias, direção de Vilma Melo e elenco composto por Lidiane Oliveira, Rapha Morret e Beà, a entrada é gratuita e haverá intérprete de Libras. Além do município do Rio de Janeiro, a peça passou por Vassouras, Valença e Rio Bonito. 

A montagem se inspira e costura a narrativa aos argumentos de Simone Ricco, com referências nos textos da escritora Conceição Evaristo e com danças negras africanas de Germaine Acogny, bailarina senegalesa, com quem Fernanda Dias estudou em 2015, na École des Sables no Senegal.

A peça se desenvolve em torno de diálogos da Rainha Dandaluanda com a árvore milenar de origem africana, o Baobá.  A árvore ensina a rainha os valores africanos e desperta sua autoestima: primeiro, como menina; em seguida, como mulher e, finalmente, como rainha, consciente de sua beleza singular, de sua força ancestral e identidade negra.

“Podemos notar que no cenário cultural brasileiro, os padrões e valores eurocêntricos dominam a cena. A carência de uma estética negra, neste campo, ainda é uma ação recorrente. Trata-se de um conjunto de engrenagens que silencia de modo subliminar as mulheres, principalmente as mulheres negras”, ressalta Fernanda Dias.

O espetáculo tem como objetivo principal trazer à cena teatral uma estética que transcende a diáspora negra. Ele explora como essa diáspora influencia a subjetividade e a capacidade de reinvenção das mulheres ao longo do tempo. Além disso, destaca como essas estéticas podem revelar aspectos ocultos, trazendo à luz o não dito. Nesse contexto, a narrativa apresentada proporciona ao espectador uma oportunidade única de perceber além do que é evidente.

A circulação do espetáculo Meus Cabelos de Baobá contemplada pelo EDITAL DE CHAMADA EMERGENCIAL DE APOIO AO TEATRO Nº 08/2023 “EVOÉ! RJ”  através do Governo Federal, Ministério da Cultura,  Estado do Rio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa através da Lei Paulo Gustavo.

Ficha técnica
Direção: Vilma Melo
Argumento: Simone Ricco
Texto: Fernanda Dias
Elenco: Fernanda Dias, Lidiane Oliveira, Rapha Morret e Beà
Figurino: Clívea Choen
Desenho de luz: Binho Schaefer (in memória)
Operador de luz: Victor Tavares
Sonorização: Leandro Mattos
Direção musical e percussão: Beá
Concepção de cenário e projeto gráfico: Cachalote Mattos
Idealização: Fernanda Dias
Direção de produção e assessoria de imprensa : Claudia Bueno

Serviço
Meus Cabelos de Baobá  
Arena Carioca Jovelina Pérola Negra
22   de março – sexta-feira – 19h
Intérprete de libras
Praça Ênio, s/n – Pavuna
Duração: 50 minutos
Classificação: 12 anos
Gratuito 

Texto: Assessoria de Imprensa “Meus Cabelos de Baobá”

outras
notícias